Estudos de avaliação da planta e melhora nos custos

Grande parte do custo da fabricação de aço está determinado em forma primária: o custo da matéria prima, o coque e outras fontes de energia. O uso eficiente destes materiais no Alto-Forno terá forte impacto sobre toda a cadeia de custos. Igualmente, um alto fator de utilização e um aumento na produtividade melhoram indiretamente a equação de custos. Embora os requerimentos básicos sejam os mesmos, existem grandes diferenças entre os diferentes altos-fornos. Ao realizar uma auditoria independente se manifestam estas diferenças e se identificam as possíveis soluções naquelas áreas onde é possível implantar melhoras.

A prolongação da campanha do alto-forno praticamente sem prazo de finalização é uma maneira clara de evitar esbanjar uma grande quantia de dinheiro e sofrer perdas de produção. Não obstante, a desvantagem desta opção radica no maior risco de falhas dos equipamentos ou em uma finalização repentina e imprevista da campanha. Uma auditoria pode identificar esses riscos e quantificar a probabilidade de que sucedam, assim como suas possíveis conseqüências. Se não se dispõem de suficiente informação para realizar uma avaliação completa dos riscos, podem ser implantados programas de inspeção e teste específicos, entre eles, monitoração do cadinho para amplificar a fonte de informação e dessa maneira quantificar os riscos com maior precisão. Tendo à mão esta informação, podem ser tomadas decisões com relação aos níveis de produtividade, planos de reparos intermediários, planos de contingências e planificação de substituição do revestimento em longo prazo.
Por que contratar um auditor externo?

Inicialmente, não resulta evidente por que é necessário utilizar um recurso externo para desempenhar esta tarefa; porém, as seguintes vantagens dão prevalência à auditoria e possivelmente não se apresentam no nível interno:

• Visão independente e imparcial
• Esforço breve, específico e concentrado
• Prazos garantidos.
• Análise comparativa frente a práticas internacionais de altos fornos
• Profunda experiência em técnicas de inspeção e monitoração de condições
• Equipe multidisciplinar que compreende engenharia em tecnologia de processos, operações, manutenção, reparos e substituição de revestimentos.
• Relatório imediato a toda a equipe do alto forno in situ vez que finalizada a auditoria.

A típica auditoria de um alto-forno leva entre duas e três semanas, segundo o alcance do trabalho; imediatamente depois do período da auditoria emite-se o ditame correspondente.