Serviços de corrida de salamandra

O êxito de uma corrida da salamandra antes da reconstrução ou das saídas de serviço importantes de um alto-forno assegura menores tempos fora de serviço e condições de trabalho mais seguras. A preparação e monitoração do alto-forno para aumentar a temperatura e fluência, somados ao emprego de técnicas testadas de perfuratriz e injeção, permitem a completa remoção da salamandra. Durante a operação normal, o cadinho do alto-forno contém o coque inativo e a salamandra. A salamandra inclui escória, ferro líquido e misturas de escória, coque/carbono e ferro sólido. Esses componentes do fundo e do cadinho devem ser eliminados quando a substituição do revestimento do alto-forno Recomenda-se, além disso, evacuar a salamandra líquida antes de levar a cabo substituições parciais de revestimento e reparos do furo de gusa. Isso garante condições de trabalho mais seguras e prevêem danos aos refratários do cadinho como conseqüência dos movimentos cíclicos de esfriamento e aquecimento. Porém, geralmente é difícil remover uma salamandra sólida e pode demorar a rota crítica do projeto por vários dias, incluso semanas. Freqüentemente é necessário dinamitar e efetuar injeções de oxigênio, o que põe em risco a saúde e a segurança do lugar. Por isso, é importante maximizar o rendimento da corrida da salamandra, que, geralmente é realizado imediatamente depois do apagamento.